Comida Saudável é Comida Consciente

Sempre que pensamos em nos alimentar de uma forma saudável várias dúvidas e possíveis dietas veem a cabeça. O que a gente pensa ser uma alimentação saudável não necessariamente passa pela noção de emagrecimento ou dietas radicais.

Uma primeira ideia do que entendemos por comida saudável seria aquela que é de fato nutritiva e além disso, combina ingredientes e os balanceiam com um cuidado também na absorção desses nutrientes.

Para compreendermos melhor esta questão, podemos partir de dois exemplos clássicos da alimentação no Brasil. A combinação café com leite, o famoso pingado, e a dupla brasileiríssima arroz com feijão. Quais seriam as diferenças entre essas combinações tão presentes nas refeições do nosso povo?

O pingado traz uma mistura ineficiente do ponto de vista nutricional, porque apesar do leite ter cálcio, a cafeína impede a sua absorção pelo nosso organismo. Já a combinação preferida dos brasileiros é muito eficaz. O arroz com feijão traz para você todos os aminoácidos necessários para se manter bem nutrido.

É necessário também prestar atenção na maneira como você tempera sua comida. O arroz com feijão, pra continuarmos no nosso exemplo, só será um verdadeiro bom prato se for temperado a base de cebola, alho e cheiro verde. Nossos temperos também são nossos trunfos quando falamos em comida saudável.

Utilizar de temperos prontos, altamente processados, com alto teor de sódio pode ser fatal para sua refeição. A curto prazo impede a absorção de nutrientes presentes no seu alimento e, a longo prazo, pode lhe causar doenças graves como as cardiovasculares.

Você já deve ter percebido que para garantir uma alimentação saudável é preciso pensar sob vários ângulos o que essa realmente representa. Que devemos considerar vários fatores para compreendê-la de forma integral. Nossa intenção aqui nesse artigo é ainda ampliar e aprofundar seu conhecimento acerca desta noção.

Assim sendo, propomos que você pense que uma comida saudável é uma comida consciente. Ou seja, que está endereçada a sua saúde e bem estar antes, durante e depois das suas refeições. Para além das boas combinações entre alimentos, temperos e seus nutrientes podemos ir adiante e pensar também nas formas de cultivo, distribuição, armazenamento e nos resíduos que sua cozinha deixa.

Por isso, uma comida consciente é aquela que diz respeito não só ao indivíduo mas também o meio sócio-cultural que estamos inseridos. Um exemplo conhecido são os alimentos orgânicos. Se alimentar apenas com ingredientes advindos de uma produção orgânica é suficiente?

A resposta é não!

Por mais que seja importante a contribuição da produção orgânica ela apresenta limites como a monocultura, que agride o solo e traz danos em larga escala ao meio ambiente. Em contrapartida podemos pensar na busca por alimentos agroecológicos, mas a realidade da produção e distribuição desses alimentos no nosso país é de insuficiência.

Agora você deve estar pensando, mas, nossa como será possível chegar a uma saída então?

Uma saída eficiente está na busca pelo equilíbrio e sempre com vistas a possibilidades reais. Portanto, equilibre: seu paladar com bons alimentos, sua saúde com seu bolso, sua preocupação com formas de produção com a realidade do contexto que está inserido.

Essa é uma boa forma de manter um balanço entre saúde, sociedade e meio ambiente.

Vamos explorar mais a amplitude do termo comida consciente. Podemos trabalhar com a ideia do vegetarianismo ou veganismo. Essas formas de alimentação tem crescido, aqui no Brasil se estima que 13% da população já aderiu a essas dietas.

É importante esclarecer que as pessoas aderem a essas dietas por diferentes motivos, e não estamos aqui querendo discutir se esses são motivos válidos ou não. Se você é vegetariano por valores religiosos ou vegano por contestar a indústria da carne, para nós, todos e qualquer motivação é válida.

O que queremos discutir aqui é o quanto essas dietas contribuem para o debate acerca do que seria uma comida consciente.

Sendo assim, pensamos que tanto vegetarianos quanto veganos contribuem de forma legítima para essa nova forma de proposta dentro da alimentação consciente. Isso porque tais dietas estão inseridas de maneira ampla e também consideram importante a comida desde sua produção e seus impactos no meio ambiente e no âmbito sócio-cultural.

É comum ver pessoas que aderem ao veganismo serem questionadas o tempo todo sobre sua opção. O que pode ser um verdadeiro “pé no saco” para os veganos é ao mesmo tempo uma forma de se fazer pensar constantemente a alimentação.

Isso é importante do ponto de vista político, social e também para a saúde. Por isso, concordamos que o veganismo é também uma forma de se alimentar conscientemente. Tem suas limitações quando as pessoas não estão muito atentas ao que estão levando para sua mesa, podendo até adoecer por falta de nutrientes importantes, como a vitamina b12.

Porém, nos dias atuais, tem crescido com força não só os hábitos alimentares veganos e vegetarianos como também a forma de se pensar e se colocar no mundo como tal. Resumindo, o vegetarianismo e o veganismo trazem consigo uma consciência que equilibra saúde, meio ambiente e elementos sócio-culturais.

Ainda podemos elencar aqui as pessoas com certas restrições alimentares. Para não extrapolar, vamos pegar o exemplo específico dos celíacos. Por mais que a dieta sem glúten (gluten free) possa parecer muito particular a pessoas celíacas, sabemos que a aparição crescente desse tipo de disfunção vem no bojo de uma opção de toda uma sociedade pelos alimentos a base de trigo.

Todos nós abusamos do trigo. Fazemos mais de uma refeição por dia contendo glúten e essa opção tem levado aos índices alarmantes:  1% da população mundial apresenta doença celíaca e 5% já adquiriu alguma sensibilidade ou intolerância à proteína.

5% da população mundial é muita gente! Seriam aproximadamente 300 milhões de pessoas.

Acho que esse número já diz por si mesmo que é hora de mudar os hábitos com relação ao consumo do glúten. Não só por conta dos problemas de saúde, mas também pela forma nada ecológica de produzir trigo no mundo, a partir de grandes monoculturas.

Ou seja, produzir trigo atualmente marca de maneira brutal a vida de muita gente. Partimos das doenças e intolerâncias que sua proteína pode nos causar, mas ao pensar sua produção podemos ir além e constatar que grandes monoculturas afetam nosso solo e meio ambiente e além disso grandes propriedades fundiárias ainda impactam numa profunda desigualdade social.

Busquemos mais equilíbrio!

Maniiva – Comida Consciente

É com grande satisfação que anunciamos a chegada da mais nova marmitaria de Londrina e região. A Maniiva – Comida Consciente foi pensada com carinho e arquitetada cuidadosamente no sentido de renovar seus hábitos alimentares antes, durante e depois da sua refeição.

Maniva é um dos nomes dado a mandioca, uma comida nativa das américas e intimamente ligada  a cultura dos nossos povos originários. Nos inspiramos na lenda tupi da índia Mani, uma menina que segundo algumas lendas ao nascer já andava e falava, e vivia espalhando graças pela tribo.

Um dia Mani adoeceu e apesar de todos os esforço de seus pais e sua tribo para salvá-la, ela morreu. Seus pais a enterraram na oca em que viviam, como mandava o costume tupi. Lá dentro de tantas lágrimas, regou-se o solo.

Nessa terra brotou uma planta e esta foi batizada pelo povo de Maniva. Por ter brotado dentro da oca, Mani passou de Maniva a Mandioca (Maniva+Oca). Para homenagear nosso povo originário e para contar com a força dessa planta, nasceu Maniiva.

A mandioca é uma planta fundamental na vivência dos povos nativos. Dela tudo se aproveita, da raiz às folhas. Sendo reconhecida também como o alimento do século devido ao seu grande poder de nutrição.

A Maniiva – Comida Consciente é uma marmitaria 100% Vegana, sem soja, sem glúten e sem adição de sal nos alimentos. O resultado é uma comida que possa servir a todos independente de restrição alimentar, como no caso de pessoas celíacas, hipertensas, alérgicas e com sensibilidade a alimentos alergênicos como a soja e o glúten.

Para além disso, nossa comida é voltada para a nutrição saudável do corpo. Estimulando uma alimentação consciente que atue diretamente na manutenção da saúde, uma vez que elimina vários alimentos que potencialmente nos fazem mal.

A escala de produção também é um ponto a ser destacado na Maniiva. A marmitaria busca trabalhar com produtores locais e estimular a rede agroecológica e de orgânicos das proximidades de Londrina. Atualmente nem todos os produtos são orgânico, mas o objetivo é aumentar essa porcentagem gradualmente.

Queremos oferecer a você uma alimentação saudável, acessível e consciente, na busca de equilibrar nossos corpos e mentes balanceando saúde, meio ambiente e sociedade.

Você só encontrará as marmitas Maniiva no iFood

Ainda não tem o aplicativo? Corre lá baixar no App Store do seu dispositivo enquanto a gente prepara aquela refeição agradável pra você!

Conheça mais da nossa Maniiva – Comida Consciente pelo nosso site https://maniiva.com/  

Também marcamos presença nas redes sociais:

Instagram, Facebook e Twitter.h

Segue noix! Dá um follow, um like, manda aquele abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s